Sobre Criciúma

Cidade de Criciúma

Criciúma é uma cidade brasileira da Região Sul, localizado no estado de Santa Catarina, na mesorregião do Sul Catarinense, microrregião de Criciúma. Tem 195.614 habitantes (2012), sendo a principal cidade da Região Metropolitana Carbonífera (que possui cerca de 350 mil habitantes), a mais populosa do Sul Catarinense e a quinta do estado de Santa Catarina.

História

O nome Criciúma deriva de uma gramínea brasileira (Criciuma asymmetrica, que é aparentada com a Chusquea ramosissima), que aparenta um bambu e era bastante encontrada na região. No idioma indígena local, o nome Criciúma corresponde a "taquara pequena".

Em meados do século XVIII, o governo imperial cede ao nobre Jerônimo de Castro a concessão de sesmaria, com o intuito de desenvolver a agricultura, a criação de gado e, mais tarde, o extrativismo vegetal e, ao mesmo tempo, povoar e colonizar o território. A gleba ficava onde hoje situa-se o município de Urussanga, e nela achava-se incluído o atual território de Criciúma. Durante muitos anos, porém, a região permaneceu desabitada, não tendo recebido colonizadores para o desbravamento da região.

A fundação de Criciúma aconteceu somente no final do século XIX, durante o ciclo da imigração europeia.

A data de 6 de janeiro de 1880 é considerada como aquela da fundação e início da colonização do município, com a chegada das primeiras famílias de italianos provenientes da região do Vêneto, norte da Itália. Eram um total de 22 famílias, que somavam 141 pessoas.

Esses imigrantes, apesar de encontrarem inúmeras dificuldades, foram responsáveis por desbravar a região, construindo casas, estradas e escolas e tendo no princípio a agricultura como principal atividade econômica.

Em 1890, chegam a região imigrantes alemães e poloneses, que junto aos italianos, e também aos descendentes de portugueses oriundos da região de Laguna, contribuem de forma decisiva no desenvolvimento do município.

Em 1913, tem início o ciclo do carvão, com a descoberta das primeiras jazidas do minério. Este fato foi o grande propulsor do desenvolvimento econômico do município, gerando empregos e atraindo investimentos, tendo seu auge entre as décadas de 1940 a 1970. Durante este período, Criciúma ficou conhecida como a “Capital Brasileira do Carvão”.

A emancipação de Criciúma ocorre em 1925, com o seu desmembramento da comarca de Araranguá.

A partir de 1947, a indústria cerâmica passa a desenvolver-se no município, assumindo papel de fundamental importância no contexto econômico da região, elevando Criciúma a um dos grandes polos produtores mundiais, sendo a cerâmica criciumense reconhecida pela sua qualidade.

Com uma economia diversificada, um povo aguerrido e empreendedor, Criciúma figura hoje como uma cidade em franco desenvolvimento, sendo uma das principais cidades catarinenses e centro econômico e industrial da região sul do estado.

Em 7 de dezembro de 2000, resgatando suas origens, Criciúma tornou-se cidade-irmã de Vittorio Veneto, cidade italiana berço de muitos imigrantes que contribuíram para a fundação do município.

Economia

Criciúma foi classificada em dezembro de 2002 pela Revista Exame/Agência Simonsen Associados como a 42ª melhor cidade do Brasil para se fazer negócios (era a 37ª em 2001 e a 27ª em 1999/2000).

Tal fato decorre do município ser polo internacional nos setores da indústria de plásticos e descartáveis, indústria química, metal-mecânica, confecção, cerâmica, colorifícios e extração mineral, além de importantes construtoras, transportadoras e as maiores redes supermercadistas de Santa Catarina.

A cerâmica, extrativismo mineral, vestuário, a metal-mecânica e o plástico são os principais segmentos. A cerâmica tem dimensão internacional, competindo com a Itália e a Espanha no mercado mundial, com fabricantes de renome como Cecrisa e Eliane. A indústria de descartáveis plásticos é a mais importante do país, respondendo por cerca de 90% da produção nacional de copos, pratos e bandejas plásticas. O vestuário representa o terceiro polo de jeans do Brasil. A indústria metal-mecânica é a única de envergadura regional, porém pela preocupação que tem demonstrado com os programas de qualidade, tende a obter reconhecimento mais amplo.

O comércio da região é fortemente concentrado em Criciúma, que detém 2.759 estabelecimentos comerciais, ocupando 18% da mão de obra empregada diretamente. Criciúma é um referencial de compras de produtos da região, especialmente do setor vestuarista. O Criciuma Shopping, localizado no bairro Próspera, é um empreendimento com 16,5 mil m² de área construída e 14 mil de ABL. Seu mix inclui 2 lojas âncoras, 100 lojas satélites, 2 salas de cinema, 11 operações de fast food, 2 restaurantes e mais de 900 vagas de estacionamento, apesar de este não suprir as necessidades do município, que já foi mapeado por um grupo de empreendedores a fim de implantar na cidade um shopping proporcional a sua demanda.

Transporte

Criciúma não é suprida por uma rodovia federal, senão tangencialmente pela rodovia BR-101 na região sul do município.

Concernente a rodovias estaduais, todavia, é cortado ao centro pelas rodovias SC-443, SC-444, SC-445, SC-446, e quase ao centro pela SC-447. O seu mapa rodoviário, por causa disto, bem lembra um asterisco. Nenhuma das rodovias é duplicada, causando problemas de comunicação em virtude do forte tráfego.

Com a duplicação da BR-101 Sul, a tendência é a abertura de uma via expressa, ligando o centro à rodovia federal, o que permitirá uma melhor infraestrutura à indústria e comércio locais.

Malha ferroviária

O município é cruzado pela Ferrovia Tereza Cristina, que serve para o transporte do carvão das minas para a Termelétrica Jorge Lacerda, em Capivari de Baixo. A obra foi concluída no sul do estado em 1884, com a extensão de 112 km, por meio de uma concessão obtida pelo Visconde de Barbacena. A ferrovia é uma importante opção logística para a região. Além do carvão mineral, principal produto transportado, são transportados pelos trilhos da FTC contêineres para o Porto de Imbituba. Os investimentos programados para o Porto, nos próximos anos, possibilitará maior diversidade nas cargas transportadas e beneficiará diretamente empresários, que ganharão maior competitividade de seus produtos no mercado, a população e o turismo, com a redução do tráfego de caminhões na BR-101.

Atualmente em fase de captação de recursos há o projeto para a construção de um porto-seco, que aumentaria o poder logístico da ferrovia e a eficiência no transporte de cargas para o Porto de Imbituba. Há também o projeto para a interligação da Ferrovia Tereza Cristina com a malha ferroviária nacional, a tão sonhada Ferrovia Litorânea que ligará Imbituba a Araquari.

Aeroporto

O aeroporto que supre a cidade de Criciúma é o Aeroporto Diomício Freitas, localizado no município de Forquilhinha. O aeroporto passou a ser administrado pela Infraero em março de 2006. A empresa firmou convênio com o Governo do Estado de Santa Catarina para prestação de serviços de administração, operação, exploração, manutenção e desenvolvimento da infraestrutura daquele terminal. Até então, o aeroporto estava sob administração do Governo Estadual.

Localizado em área do município de Forquilhinha, nas proximidades das rodovias SC-443 e SC-446 que interligam a cidade de Criciúma com as cidades de Forquilhinha, Meleiro e outras cidades da região sul de Santa Catarina, e com a BR-101, o aeroporto funciona como agente facilitador do escoamento de cargas e de produtos perecíveis e do deslocamento de turistas de negócios, além de atender diversas aeronaves executivas dos empresários da região.

O aeroporto Diomício Freitas opera voos regulares através da TRIP Linhas Aéreas com uma aeronave turbohélice ATR 42. A ocupação dos voos é de cerca de 92%, segundo dados da Infraero do mês de junho de 2010. O aumento da frequência de operação do voo é uma reivindicação daqueles que utilizam transporte aéreo para São Paulo frequentemente e tem que se deslocar até Florianópolis ou Porto Alegre para chegar ao seu destino.

O aeroporto Diomício Freitas também é um polo de voos executivos. Diversos empresários da região Sul de Santa Catarina possuem aeronaves de pequeno porte para facilitar seus deslocamentos para outras cidades.

Futebol

O futebol criciumense é representando pelo Criciúma Esporte Clube. O Criciúma, apelidado de Tigre, seu mascote, é o clube que mais contabiliza títulos nacionais no futebol catarinense, com a Copa do Brasil em 1991 de forma invicta (o que lhe garantiu participação na Copa Libertadores da América de 1992, ficando em 5º lugar na mesma), o Campeonato Brasileiro de Futebol - Série B em 2002 e o Campeonato Brasileiro de Futebol - Série C em 2006, sendo classificado como 30º melhor clube do Brasil no Ranking da CBF (melhor de Santa Catarina).

Outro clube da cidade é o Esporte Clube Próspera, atualmente sem atividades profissionais.

Para homenagear a comunidade de moradores desta maravilhosa cidade, o Encontra Santa Catarina criou o Encontra Criciúma.

Blog do Guia da Cidade de Criciúma

Receba notícias por e-mail
Cadastre-se e receba notícias de Criciúma por email
 

Limites - Cidades Vizinhas

Siderópolis, Cocal do Sul, Morro da Fumaça, Maracajá, Araranguá, Nova Veneza, Forquilhinha e Içara.

Dados Principais sobre Criciúma

Aniversário: 6 de Janeiro
Fundação : 1880
Gentílico: criciumense
Area: 235,628 Km²
População 193 988 hab. (2011)
IDH 0,822 - elevado
Prefeitura Criciúma

Brasão de Criciúma
Brasão de Criciúma

Bandeira de Criciúma
Bandeira de Criciúma

Vídeo sobre a Cidade de Criciúma
Veja mais vídeos sobre a Cidade de Criciúma

Mapa de Criciúma

 

Moradores ilustres de Criciúma

 

 

  Sobre o EncontraCriciúma
Fale com EncontraCriciúma
ANUNCIE: Com Destaque | Anuncie Grátis

siga o Encontra Criciúma no Facebook siga o Encontra Criciúma no Twitter Encontra Criciúma no Google+


Termos do Serviço | Política de Privacidade